Vacina contra Covid-19 será obrigatória para fazer peregrinação a Meca

A Arábia Saudita determinou que os muçulmanos deverão estar imunizados para poder conhecer as cidades sagradas

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2021 15h37
Pixabay KoneviPara evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus, em 2020 as peregrinações a Meca foram limitadas

A Arábia Saudita exigirá que os muçulmanos tenham sido vacinados contra a Covid-19 para poder visitar as cidades sagradas de Meca e Medina. O Ministério da Saúde afirmou nesta terça-feira, 2, que os funcionários das instalações religiosas também deverão ser imunizados antes do próximo mês de julho, quando têm início a temporada das peregrinações. Chamadas de “haje”, essas viagens fazem parte dos cinco pilares do Islã e são obrigatórias pelo menos uma vez na vida para todos os muçulmanos adultos que tenham condições econômicas e de saúde. Além dessa peregrinação anual, milhões de muçulmanos de todo o mundo costumavam visitar a Arábia Saudita ao longo do ano para realizar a “umra” ou “peregrinação menor” à Grande Mesquita de Meca e à Mesquita do Profeta Maomé em Medina.

Os dois locais de culto ficaram fechados por cerca de sete meses em 2020 devido à pandemia do coronavírus, até que o governo saudita decidiu reabri-los em outubro do ano passado com 30% da capacidade. No ano passado, a temporada de peregrinações aconteceu com um número limitado de cerca de mil fiéis, cidadãos sauditas ou residentes do reino, que na ocasião estava fechado para visitantes estrangeiros. Em 2021, o país deverá reabrir todas as fronteiras em 31 de março, após suspender os voos internacionais em 20 de dezembro.

*Com informações da EFE