Vacina da Pfizer recebe autorização para ser utilizada em adolescentes de 12 a 15 anos na União Europeia

O imunizante já tinha recebido o sinal verde nos Estados Unidos, onde ensaios clínicos com cerca de dois mil jovens voluntários demonstraram 100% de eficácia contra casos sintomáticos da doença

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2021 17h02 - Atualizado em 28/05/2021 17h20
EFE/Marcial Guillén/Archivo Essa foi a primeira vacina aprovada pela A Agência Europeia de Medicamentos para uso em adolescentes

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou nesta sexta-feira, 28, o uso da vacina contra a Covid-19 da PfizerBioNTech em adolescentes entre 12 e 15 anos. Isso torna o imunizante o primeiro da União Europeia com respaldo científico que garante sua eficácia e segurança em menores de 16 anos. Ele será aplicado em duas doses, nos músculos do antebraço, com três semanas de intervalo entre a primeira e a segunda. Anteriormente, a vacina da Pfizer já tinha recebido o sinal verde para utilização em adolescentes dessa mesma faixa etária nos Estados Unidos, onde ensaios clínicos com cerca de dois mil jovens voluntários demonstraram 100% de eficácia contra casos sintomáticos da doença sem causar efeitos colaterais graves. Apesar dos adolescentes já costumarem desenvolver formas mais amenas da Covid-19 quando comparado aos adultos, eles não são imunes às infecções pelo novo coronavírus e podem ajudar a propagá-lo. Ainda assim, a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere que os países que já atingiram níveis elevados de vacinação contra a Covid-19 deveriam doar as doses excedentes ao invés de utilizá-las para imunizar suas populações mais jovens. “Compreendo que alguns países querem vacinar suas crianças e adolescentes, mas peço que reconsiderem e, em vez disso, doem mais doses ao Covax“, afirmou o diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus no último dia 14.

*Com informações da EFE