Vacina de Oxford é 3º imunizante contra Covid-19 aprovado no Chile

Antes, o país latino-americano já tinha liberado o uso das vacinas desenvolvidas pelas farmacêuticas Pfizer-BioNTech e Sinovac

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2021 17h40
Reuters Doses da vacina e uma seringa deitada. Ao fundo, logo da AstraZeneca O Chile encomendou 6 milhões de doses da vacina

O Instituto de Saúde Pública do Chile aprovou nesta quarta-feira, 27, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford para uso emergencial. Ela deverá ser destinada a maiores de 18 anos e aplicada em duas doses, com um intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda. O país encomendou 6 milhões de doses da vacina, que demonstrou ter uma eficácia de 64% durante os testes clínicos, mas ainda não há previsão de chegada. Antes, o país da América do Sul já havia autorizado o imunizante da PfizerBioNTech e o da Sinovac.