Vacina de Oxford é eficaz contra variante britânica do coronavírus, diz estudo

Segundo a pesquisa, o imunizante obteve um efeito similar ao original quando testado para combater a nova cepa

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2021 15h46
EFE/ FABIO MOTTAA eficácia das vacinas contra as novas cepas do coronavírus estavam deixando a comunidade científica preocupada

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca é eficaz contra a variante britânica do coronavírus. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 5, por um estudo não publicado formalmente. Segundo a pesquisa, o imunizante obteve um efeito similar ao original quando testado para combater a nova cepa. A pesquisa também sugere que utilizar a vacina de Oxford leva a redução da carga viral, o que pode significar uma queda de transmissão do coronavírus. Até o momento, mais de 10,4 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina.

A eficácia das vacinas contra as novas cepas do coronavírus estava deixando a comunidade científica preocupada. Os indícios de que a vacina mantém a imunidade foram confirmados por Andrew Pollard, professor de infecção pediátrica e imunidade, e investigador-chefe dos testes da vacina de Oxford. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, definiu como meta imunizar 15 milhões de pessoas antes do dia 15 de fevereiro e, nesta sexta, prometeu que todas as pessoas com mais de 50 anos serão vacinadas até maio.

*Com informações da EFE