Aliados de Eduardo Leite vão acionar PSDB com acusações contra João Doria

Movimento é mais um capítulo do acirramento da disputa pela escolha do nome que representará os tucanos na eleição para a Presidência em outubro de 2022

  • Por André Siqueira
  • 21/10/2021 12h40 - Atualizado em 21/10/2021 14h18
Felipe Dalla Valle/Palácio PiratiniEscolha do nome que representará o PSDB nas eleições de 2022 ocorrerá em novembro

Dirigentes partidários do PSDB no Rio Grande do Sul, no Ceará, em Minas Gerais e na Bahia vão apresentar, na sede do partido em Brasília, na tarde desta quinta-feira, 21, uma ação com acusações contra a campanha do governador de São Paulo, João Doria, nas prévias tucanas. Segundo apurou a Jovem Pan, aliados do governador Eduardo Leite afirmam que houve fraude na data de filiação de prefeitos e vice-prefeitos de São Paulo. O movimento é mais um capítulo do acirramento da disputa interna pela indicação do nome que representará a sigla nas eleições pela Presidência da República em outubro do ano que vem. Procurada pela reportagem, a equipe de Leite afirmou a articulação envolvendo a entrega da representação não partiu do governador gaúcho.

Os tucanos aptos a votarem nas prévias do PSDB são divididos em quatro grupos: os filiados, vereadores e deputados estaduais, prefeitos e vice-prefeitos e um agrupamento formado por governadores, vice-governadores, senadores, deputados federais e o presidente da Executiva. Cada segmento tem peso de 25% da votação total. O primeiro turno da disputa está marcada para o dia 21 de novembro.

Em nota, o diretório nacional do PSDB afirmou que “a solicitação formalizada será analisada com absoluta serenidade e já foi encaminhada para a Executiva Estadual de São Paulo para esclarecimentos”. “Com relação a eventuais questionamentos também feitos ao procedimento da Executiva Nacional sobre a lista final dos filiados com mandatos aptos a votar nas prévias, informamos que os dados utilizados são os recebidos oficialmente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Temos certeza de que toda a operação das primeiras prévias nacionais do partido conta com a total cooperação das campanhas envolvidas e a devida transparência que permite, de forma segura, o acompanhamento do processo”, diz o partido.