Arthur do Val processa Boulos por divulgação de pesquisa onde aparece com 77% das intenções de voto

Levantamento foi feito pelo portal Radar Urbano; de acordo com o advogado de ‘Mamãe Falei’, multas podem chegar a R$ 110 mil

  • Por Carolina Fortes
  • 01/10/2020 16h33 - Atualizado em 01/10/2020 16h52
Jovem PanBoulos e Arthur do Val são candidatos à Prefeitura de São Paulo

O deputado estadual e candidato à prefeito de São Paulo, Arthur do Val (Patriota), conhecido como Mamãe Falei, processou o concorrente Guilherme Boulos (PSOL) nesta quinta-feira, 1º, por ter divulgado uma pesquisa do site Radar Urbano em que teria 77% das intenções de voto. Segundo o advogado de Mamãe Falei e candidato a vereador, Rubinho Nunes (MBL), foram cometidos dois crimes eleitorais. O primeiro é devido à divulgação de pesquisa fraudulenta, já que os candidatos só podem compartilhar levantamentos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A punição constitui crime, com detenção de seis meses a um ano, e multa no valor de R$ 53.205 a R$ 106.410.

De acordo com Nunes, o portal também declara apoio a Boulos, o que configuraria crime, já que a legislação proíbe propaganda em sites de pessoa jurídica, oficiais ou hospedados por órgãos de administração pública. Nesse caso, a multa pode chegar a R$ 5 mil para o candidato e R$ 5 mil para o portal. “Esperamos que a sentença em primeira instância seja feita no prazo de uma semana”, afirmou Nunes. A Jovem Pan entrou em contato com a assessoria de imprensa de Boulos, que não quis comentar o caso.

Segundo um levantamento feito pela Paraná Pesquisa divulgado na manhã de hoje, mais de 64% dos eleitores ainda não sabe em quem vai votar para prefeito em novembro. Entre os que já se decidiram, 7,2% escolheram reeleger Bruno Covas (PSDB). Celso Russomano (Republicanos) e Guilherme Boulos dividem a segunda opção, dentro da margem de erro, com 3,8% e 3,6% respectivamente. Os outros nomes citados ficaram abaixo de 1,5%: Márcio França, Arthur do Val, Jilmar Tatto e Andrea Matarazzo. Cerca de 16,5% falaram que não vão votar em ninguém e 0,7% citaram outros nomes. Para o advogado, a pesquisa divulgada por Boulos “é uma loucura”. “Vai contra outras pesquisas maiores, é lunática. Deve ter sido feita dentro de um pequeno número de pessoas”, disse.