Bolsonaro diz que não vai sancionar aumento do fundo eleitoral

Texto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022 prevê ampliação da verba destinada à eleição para R$ 5,7 bilhões

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2021 22h14
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente disse que considera quantia uma "cifra enorme"

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) afirmou que irá vetar o novo fundo eleitoral que foi incluído na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. A afirmação foi feita em entrevista à TV Brasil nesta segunda-feira, 19. “É uma cifra enorme que, no meu entender, está sendo desperdiçada, caso seja sancionada”, afirmou Bolsonaro. “Nem tudo que eu apresento ao Legislativo é aprovado, e nem tudo que o Legislativo aprova eu tenho obrigação de aceitar. A tendência nossa é não sancionar, em respeito ao trabalhador e ao contribuinte brasileiro”, continuou. O valor foi determinado pelo texto do deputado Juscelino Filho (DEM-MA), que é relator da LDO. Com seu parecer, o valor do fundo foi de R$ 1,7 bilhão para R$ 5,7 bilhões. Com isso, o valor do fundo eleitoral será quase o triplo dos R$ 2 bilhões disponibilizados para as eleições municipais de 2020.