Bolsonaro se manifesta após morte de Bruno Covas: ‘Que Deus conforte o coração de todos’

Presidente usou redes sociais para lamentar o falecimento do prefeito de São Paulo, que foi vítima de um câncer na cárdia

  • Por Jovem Pan
  • 16/05/2021 16h52
Mister Shadow/Estadão ConteúdoPrefeito morreu neste domingo, 16, aos 41 anos vítima de um câncer

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou após a morte do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), nesse domingo, 16. Em suas redes sociais, o presidente publicou uma mensagem desejando solidariedade “aos familiares e amigos” do tucano e exaltou a luta de Covas contra o câncer. “Nossa solidariedade aos familiares e amigos do Bruno Covas, que faleceu hoje após uma longa batalha contra o câncer. Que Deus conforte o coração de todos!”, escreveu Bolsonaro.  Mais cedo, outros políticos lamentaram a morte de Covas, dentre eles o governador do Estado, João Doria (PSDB), que detalhou à Jovem Pan como foi sua última visita ao prefeito. “Ele não quis ser intubado. Ele foi consultado pelos médicos e ele disse que não queria ser intubado. Ele disse que queria viver no seu tempo e da sua forma. Essa conversa muito difícil e dura foi na sexta-feira, dia 7. Mostra a grandeza de um jovem homem, cidadão, pai e ser humano. Bruno passa para a história com a grandeza de uma pessoa com características muito raras de sentimento e valor”, disse Doria.

Internado no Hospital Sírio-Libanês, no centro de São Paulo, desde 2 de maio, Covas morreu às 8h20 deste domingo aos 41 anos. Ele estava tratando um câncer no sistema digestivo com metástase óssea. O velório aconteceu no Edifício Matarazzo, sede da prefeitura da capital, e foi restrito a familiares e pessoas próximas de Covas. Além da família, João Doria, sua esposa, Bia Doria, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). Depois do velório, o corpo de Covas percorreu algumas vias do centro da capital, incluindo a Avenida Paulista, e encerrando o cortejo na Praça Oswaldo Cruz. O sepultamento acontecerá na cidade de Santos, onde Covas nasceu, no mesmo cemitério onde está seu avô Mário Covas. Bruno foi diagnosticado com um câncer na cárdia em outubro de 2019 e também recebeu o diagnóstico de uma metástase do câncer original com linfonodos aumentados em torno do pâncreas e um nódulo no fígado. Ainda em 2019, os tumores diminuíram após o tratamento a partir de sessões de quimioterapia e radioterapia. Entretanto, o diagnóstico piorou em 2020 e revelou novos focos do câncer. Divorciado, o prefeito deixa o filho Tomás, de 15 anos, que foi figura frequente durante a campanha do tucano à prefeitura da capital paulista.