Talvez Barroso espere que Lula seja eleito para conseguir aprovar o aborto, diz Bolsonaro

Presidente relembrou que interrupção da gravidez na Colômbia foi aprovada pela Suprema Corte

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2022 21h15 - Atualizado em 29/06/2022 21h42
ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 09/02/2022 Presidente Jair Bolsonaro discursa em evento no Palácio do Planalto em Brasília Presidente Jair Bolsonaro voltou a atacoar os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes nesta terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou de um evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira, 29, e sugeriu que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), torce pela vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais para que o petista indique outros ministros e a Corte legisle em favor do aborto. “Eu sei que cada um é livre aqui, o seu pensamento, né, de achar que tem que ser favorável ou não. Mas com a minha religião, como a de 90% de cristãos no Brasil, somos contra isso. Há poucos dias o ministro Barroso falou que não existe clima ainda para discutir o aborto no Brasil. Deixo claro: não se precisa do parlamento para aprovar o aborto. Precisa apenas do STF. E foi a Suprema Corte que aprovou o aborto na Colômbia”, ressaltou. “Talvez o Barroso tenha falado que não tem clima ainda porque ele espera, caso Lula seja eleito, botar mais dois [no STF] com esse perfil no Supremo. Aí eles passam a legislar lá de dentro.” Bolsonaro também lamentou o “ativismo do Judiciário” e interferências no Executivo e no Legislativo. “O que nós queremos realmente: são os três poderes livres harmônicos e independentes e cada um dentro do seu quadrado e todos dentro das quatro linhas da Constituição”, pontuou.