Candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos testa positivo para a Covid-19

A dois dias da eleição, candidato do PSOL afirma que irá cumprir protocolo de quarentena pelo período necessário e suspendeu as atividades de rua; debate na TV Globo que aconteceria nesta sexta foi cancelado

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2020 16h32 - Atualizado em 27/11/2020 17h47
ALEX FALCãO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBoulos disputará o segundo turno neste domingo, 29, contra Bruno Covas

O candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), testou positivo para a Covid-19 na tarde desta sexta-feira, 27, mesmo sem apresentar qualquer sintoma da doença. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do político. Nesta segunda-feira, a deputada Sâmia Bonfim, também do PSOL, que esteve em uma agenda pública da campanha na sexta-feira passada, havia testado positivo. No encontro, segundo a assessoria, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel. Boulos suspendeu as agendas de rua na terça-feira, 24, após a aliada ter sido diagnosticada, e afirmou que faria o teste nesta quarta. As atividades de rua ficaram a cargo da vice, Luiza Erundina. O segundo turno das eleições é disputado por ele e pelo atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), e acontecerá neste domingo, 29. Pelas redes sociais, o jornalista Cesar Tralli confirmou que o debate que ocorreria nesta noite na Rede Globo foi cancelado. Boulos, no entanto, informou que pediu à emissora que fosse mantido de forma virtual. “Peço duas coisas: cuidem-se e virem votos até domingo. A virada depende de cada um de nós!”, escreveu no Twitter. De acordo com a assessoria, por causa da doença, o Psolista não irá votar no domingo.

Diante do resultado positivo, Boulos irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário. A vice Luiza Erundina não teve “nenhuma relação direta” com Boulos por manter uma agenda separada – a assessoria diz ainda que todos os compromissos dela são feitos com o Erundina Móvel, um carro adaptado para que a vice e ex-prefeita de São Paulo não tenha contato direto com as pessoas durante as agendas de rua.  Toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado a partir de agora. Em nota, o candidato reforçou a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, “até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal”. Na segunda-feira, após a deputada Sâmia Bonfim ter anunciado que estava com o vírus, Boulos promoveu uma agenda de rua no centro da capital e, na ocasião, foi registrada aglomeração. Já na terça, o candidato do PSOL se encontrou com servidores públicos e lideranças de sindicatos da área da segurança pública. A agenda aconteceu dentro de um hotel no centro da cidade.