Sebastião Melo é eleito prefeito de Porto Alegre após vitória contra Manuela D’Ávila

Ex-vice-prefeito repetiu vitória do primeiro turno e se elegeu com 54,6% dos votos, ante 45,3% da candidata do PCdoB

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2020 18h55 - Atualizado em 29/11/2020 21h35
Divulgação/Instagram Sebastiao Melo PoaSebastião Melo é ex-vice-prefeito de Porto Alegre

O ex-vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), venceu neste domingo, 29, a disputa pelo comando da capital gaúcha com 54,63% dos votos. A candidata do PCdoB, Manuela D’Ávila, encerrou o segundo turno com 45,37% dos votos válidos. Os números foram divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Pelo Twitter, Manuela reconheceu a derrota e desejou boa sorte ao futuro prefeito. “Agradeço a todo o apoio que recebi nessa caminhada, a quem votou em mim e a cada olhar de ternura que recebi. Enfrentamos muita baixaria e notícias falsas. Mas a democracia é soberana. Desejo sorte ao Sebastião Melo e seguiremos na luta, ao lado de quem quer uma cidade mais justa.” Os candidatos foram ao segundo turno após Melo ter vencido a primeira fase das eleições da capital com 31% dos votos, enquanto a postulante do PCdoB amealhou 29% da preferência dos eleitores. A disputa apertada no primeiro turno se prolongou nas pesquisas divulgadas nas últimas semanas. Segundo levantamento divulgado pelo Ibope no sábado, 28, Manuela aparecia à frente de Melo com 51% dos votos válidos, contra 49% do adversário. Apesar da vantagem, ambos empatavam tecnicamente pela margem de erro.

Natural de Goiás, Sebastião Melo se mudou para Porto Alegre em 1978. Ele estreou na política como vereador, nas eleições de 2000, sendo reeleito em 2004 e 2008. Melo foi apontado pelo MDB como vice na chapa encabeçada por José Fortunati (PDT), eleita na disputa de 2012. No pleito seguinte ele saiu candidato à Prefeitura, mas encerrou a disputa na segunda colocação. Foi eleito deputado estadual em 2018. Manuela ganhou notoriedade nacional em 2018, ao disputar a Presidência da Republica como vice do petista Fernando Haddad. A dupla perdeu no segundo turno para o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Antes, a postulante do PCdoB já havia sido vereadora de Porto Alegre e deputada federal pelo Rio Grande do Sul por dois mandatos consecutivos. Esta é a terceira disputa dela pelo comando da capital gaúcha. Em 2008 ela ficou na terceira posição, e em 2012 encerrou a disputa em segundo lugar.