Com definição sobre modelo de prévias, PSDB dificulta candidatura de Doria à Presidência

Além do governador de São Paulo, concorrerão às eleições internas nomes como o do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do senador Tasso Jereissati

  • Por Giullia Chechia Mazza
  • 15/06/2021 17h29 - Atualizado em 15/06/2021 17h31
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 14/04/2021Nos dias 21 e 28 de novembro acontecem as prévias que decidirão qual nome do PSDB concorrerá à Presidência da República em 2022

A Executiva Nacional do PSDB definiu nesta terça-feira, 15, as regras para as prévias do partido. Durante as prévias, as siglas organizam uma eleição interna para estabelecer qual filiado concorrerá em uma eleição maior – neste caso, a disputa presidencial de 2022. Desta vez, as regras aprovadas pelos tucanos determinam que os votos dos filiados ao partido terão peso igual ao dos votos daqueles que possuem mandato político. Com isso, na divisão final de peso cabe 25% aos filiados sem mandato, 25% para prefeitos e vice-prefeitos, 25% para vereadores e deputados estaduais e os demais 25% para governadores, vice-governadores, ex-presidentes, presidente da Executiva Nacional, deputados federais e senadores.

Interessado em concorrer à Presidência da República pela sigla, o governador João Doria deve enfrentar dificuldades para vencer as prévias com o modelo. O governador chegou a apresentar uma proposta para aumentar o peso dos votos dos filiados – assim, os aliados partidários de Doria, que não possuem mandato político, garantiriam sua vitória nas prévias. No entanto, com as novas regras, o político precisará driblar a resistência interna da ala dos tucanos históricos, que conta com políticos de fora de São Paulo. Além de Doria, concorrem às prévias nomes como do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgilio, do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do senador Tasso Jereissati.

Para o PSDB, o modelo igualitário reconhece a importância de cada grupo partidário. “Agora é unidade. É preparar as prévias, fazer um processo transparente, com qualidade e inovação. Esse é um dos momentos mais intensos da história do PSDB, uma grande demonstração de democracia interna”, registrou em nota o presidente nacional da sigla, Bruno Araújo. As discussões internas devem começar em 18 de outubro, mas os possíveis candidatos podem se inscrever às prévias do partido até o dia 20 de setembro. Já nos dias 21 e 28 de novembro acontecem, de fato, as prévias que decidirão qual nome do PSDB concorrerá à Presidência da República em 2022.