‘Duvido que os brasileiros votem no PT, Bolsonaro é o favorito para 2022’, diz ministro Fábio Faria

Em entrevista ao Pânico, o titular do Ministério das Comunicações analisou que o presidente deve alcançar a reeleição porque ‘a ressaca dos governos petistas é muito forte’

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2021 15h07 - Atualizado em 15/06/2021 15h38
Alan Santos/PR'O centro até pode tentar, mas não vai conseguir lançar um nome forte para a disputa. A conjuntura está polarizada', disse o ministro ao Pânico

Chefe do Ministério das Comunicações, o ministro Fábio Faria afirmou durante participação no programa Pânico, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 15, que já está definido o cenário político das eleições de 2022. O ministro considera que apenas dois políticos disputarão a cadeira presidencial — o atual ocupante, Jair Bolsonaro (sem partido), e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “O cenário está dado, será Lula e Bolsonaro. O centro até pode tentar, mas não vai conseguir lançar um nome forte para a disputa. A conjuntura está polarizada”, disse. Ainda considerando as candidaturas, Faria analisou que Bolsonaro deve vencer as eleições.

“Neste momento, Lula está vivendo sua melhor fase porque acabou de se tornar elegível. Já o Bolsonaro está lidando com os problemas da pandemia, enfrentando uma situação em que as pessoas estão nervosas, em lockdown. Apesar disso, o cenário daqui a um tempo será inverso. Bolsonaro estará muito melhor daqui três ou quatro meses porque a economia dará sinais mais fortes de crescimento. Com o resultado positivo, ele será o favorito nas eleições. Lula sabe que será uma disputa muito difícil e está tentando se aliar ao centro, mas a ressaca de seu governo é muito forte. Eu duvido que os brasileiros votem no PT, Bolsonaro é o favorito para 2022. Quando o jogo apertar, a turma lembrará dos escândalos do PT e se recusará a votar no partido”, completou. Os dados do mês de junho da pesquisa eleitoral XP/Ipespe indicam um empate técnico entre Lula e Bolsonaro em um eventual segundo turno na corrida pelo Palácio do Planalto. O petista concentra 32% das intenções de votos, enquanto o atual presidente soma 28%. Como a margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais, a situação trata-se de empate técnico.

Confira na íntegra a entrevista com o ministro Fábio Faria: