Cúpula da CPI da Covid-19 define cronograma para ouvir Pazuello na semana que vem

Ex-ministro deve ser convocado para prestar depoimento na quarta-feira, 5; Mandetta será o primeiro a ser ouvido

  • Por André Siqueira
  • 29/04/2021 09h03 - Atualizado em 29/04/2021 09h39
Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo - 21/01/2021Cronograma foi acertado em reunião na casa do senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI

A cúpula da CPI da Covid-19 definiu, na noite desta quarta-feira, 28, um roteiro inicial de depoimentos para convocar, na próxima semana, os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, e o atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga. O cronograma foi acertado em uma reunião na casa do presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), que contou com a presença dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), respectivamente, vice-presidente e relator do colegiado. Na sessão desta quinta-feira, os integrantes da comissão irão votar o plano de trabalho e os mais de 250 requerimentos de convocação, convite e pedidos de informação protocolados até o momento.

Os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich devem ser ouvidos na terça-feira, 4. Um dos principais alvos da CPI, Eduardo Pazuello, que ficou mais tempo à frente do Ministério da Saúde, deve ser ouvido na quarta-feira, 5. Na quinta-feira, 6, os senadores gostariam de ouvir o atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga, e o presidente da Agência Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres. O ex-chefe da Secretaria de Comunicação Especial da Presidência (Secom) Fabio Wajngarten deve ser ouvido na segunda semana de maio. “É um encaminhamento razoável para inaugurarmos o início das investigações”, disse Randolfe Rodrigues após a reunião desta quarta-feira.