Defesa de Daniel Silveira pede a Moraes para abrir conta para pagamento de fiança

Advogado diz que depósito foi feito nesta sexta-feira, 25, mas conta estava inativa

  • Por Victoria Bechara
  • 25/06/2021 15h15 - Atualizado em 25/06/2021 15h50
Vinicius Loures/Câmara dos DeputadosParlamentar foi preso nesta quinta-feira, 24, após violar a tornozeleira eletrônica 36 vezes

A defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que seja aberta uma nova conta no banco para pagamento da fiança de R$ 100 mil. O parlamentar foi preso nesta quinta-feira, 24, após violar a tornozeleira eletrônica 36 vezes. Na decisão, Moraes informou que, no último dia 10, pediu à Caixa Econômica Federal a abertura de uma conta judicial para que Silveira pagasse a fiança no prazo de 48 horas. O parlamentar, no entanto, não cumpriu a intimação judicial. Em documento enviado a Moraes, a defesa do deputado informou que fez o depósito nesta sexta-feira, 25, mas o valor foi estornado porque a conta indicada estaria inativa. O advogado José Cleber Garcia solicitou que seja aberta uma nova ainda hoje, “em caráter de urgência”. Silveira está preso no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar do Rio. O pedido foi acatado por Moraes após manifestação da Procuradoria Geral da República. O parlamentar já tinha sido detido em fevereiro após um vídeo em que fez apologia ao AI-5 e atacou ministros do STF. Entre as violações da tornozeleira eletrônica citadas pela PGR, 22 estão relacionadas à falta de bateria, muitas vezes por mais de 15 horas.