Defesa de Moro pede que Moraes analise declarações de Bolsonaro sobre suposta interferência no Coaf

Advogados do ex-ministro disseram que falas de Bolsonaro podem conter ‘pontos que são de relevância para as investigações’

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2021 21h22 - Atualizado em 09/12/2021 21h47
BRUNO ROCHA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO Ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, fala em microfone Ex-ministro da Justiça e ex-juiz foi alvo de ataques de Bolsonaro

Os advogados do ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sérgio Moro (Podemos) pediu para que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre supostas tentativas de interferência na Receita Federal e Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, o presidente disse que nunca pediu blindagem para Moro e atacou seu ex-ministro. “Esse cara não fez absolutamente nada para que Coaf e Receita não bisbilhotassem não só a minha vida, como as de milhares de brasileiros. Pode investigar o filho do presidente? Pode. A mulher do presidente? Pode. Mas investiga legalmente, não dessa forma como eles fazem”, afirmou Bolsonaro. Para a defesa de Moro, a fala de Bolsonaro traz “pontos que são de relevância para as investigações levadas a efeito neste apuratório”. O pedido foi encaminhado ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal (PF).