Eduardo Paes é eleito prefeito no Rio de Janeiro 

Candidato do DEM, que já governou a capital do estado por duas ocasiões, venceu Marcelo Crivella (Republicanos)

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2020 18h45 - Atualizado em 29/11/2020 20h55
SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOResultado divulgado pelo TSE confirma o cenário apontado pelas pesquisas ao longo do segundo turno

Eduardo Paes (DEM) foi eleito prefeito do Rio de Janeiro neste domingo, 29. O candidato do DEM venceu ao somar 64,07% dos votos contra os 35,93% conquistados pelo atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). Esta é a terceira vez que Paes é escolhido para comandar a capital do estado – ele governou a cidade de 2009 a 2016. Antes disso, foi sub-prefeito da zona oeste do Rio, vereador entre 1997 e 1999, deputado federal por dois mandatos consecutivos, entre 1999 e 2007, e secretário de Turismo, Esporte e Lazer entre janeiro de 2007 e junho de 2008. No primeiro turno, Eduardo Paes obteve 37% dos votos válidos, contra 21,9% de Crivella, segundo a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para a contagem dos votos válidos, são excluídos os brancos e nulos.

Na véspera do segundo turno, as pesquisas do Datafolha e do Ibope apontavam ampla vantagem de Eduardo Paes, que aparecia com 68% dos votos válidos nos levantamentos dos dois institutos. Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, Crivella chegou ao segundo com alto índice de rejeição, mas com ampla vantagem entre o eleitorado evangélico – o Republicanos é o braço político da Igreja Universal do Reino de Deus. Em 2016, Crivella conquistou 59,37% dos votos válidos e venceu o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL), que obteve 40,63%, no segundo turno.