Ibope no RJ: Paes tem 65% dos votos válidos, contra 35% de Crivella

A quatro dias do segundo turno, candidato do DEM mantém margem confortável contra o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2020 18h53 - Atualizado em 25/11/2020 21h02
Montagem/ReproduçãoResultado foi divulgado pelo TSE na tarde deste domingo, 15

A quatro dias do segundo turno das eleições municipais, Eduardo Paes (DEM) possui 65% dos votos válidos, contra 35% do atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos). É o que aponta a pesquisa Ibope divulgada na noite desta quarta-feira, 25. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Este é o segundo levantamento do instituto sobre a reta final da corrida pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Na quarta-feira, 18, o candidato do DEM tinha 69% dos votos válidos, contra 31% do bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. Na apuração oficial, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desconsidera os votos brancos e nulos. Para ser eleito prefeito, o postulante precisa de 50% mais um voto. Foram ouvidos 1.001 eleitores entre os dias 23 e 25 de novembro. Considerando os votos totais, que englobam os brancos e nulos, Paes se manteve com 53%, enquanto Crivella oscilou positivamente de 23% para 28%. Os indecisos foram de 2% para 3%, e os brancos e nulos caíram de 21% para 16%.

O candidato do DEM possui melhor desempenho entre os eleitores mais jovens, com 16 a 24 anos, com 64% de preferência, entre os católicos (67%), aqueles com renda superior a cinco salários mínimos e 72% entre os que avaliam a administração de Crivella como ruim ou péssima. O atual prefeito, por sua vez, se destaca entre homens (34%), entre quem possui de 35 a 44 anos (35%), e no grupo evangélico (54%). Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, Marcelo Crivella chegou ao segundo turno mesmo enfrentando alta rejeição. No primeiro turno, Eduardo Paes conquistou 974.804 votos (37,01%), contra 576.825 votos (21,90%) de Crivella. Candidata do PDT, Martha Rocha ficou na terceira colocação, com 297.751 votos (11,30%), seguida pela deputada federal Benedita da Silva (PT), com 296.847 votos (11,27%).