Eduardo Suplicy interrompe e causa constrangimento em evento do PT: ‘Não fui convidado’

Vereador de São Paulo entregou proposta de renda básica, que considerou ter sido ignorada pelo partido

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2022 17h04 - Atualizado em 21/06/2022 18h56
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Dirigentes do PT em evento para apresentação do plano de governo da candidatura de Lula Evento marcou lançamento das diretrizes para o programa de governo de Lula

O vereador de São Paulo Eduardo Suplicy, do PT, causou constrangimento nesta terça, 21, durante evento para o lançamento das diretrizes para o programa de governo de Lula, do mesmo partido. Em voz alta, Suplicy reclamou de não ter sido convidado para a solenidade e da pouca atenção que a proposta da renda básica universal, que defende há vários anos, havia recebido por parte da legenda. “[Quero] entregar ao Aloizio Mercadante a proposta que não foi considerada ainda, entre os itens principais, a instituição da renda básica de cidadania, aprovada por todos os partidos, sancionada pelo presidente Lula e está no programa do PT há muito anos, todo ano. Ele tem alguma coisa comigo, não me convidou para esta reunião. Você sabe com quem que eu soube da reunião? Ontem à noite. ‘Você não vai à reunião do partido?’. Não fui convidado, mas hoje eu estou aqui. E continuarei trabalhando muito para que Lula e Alckmin instituam a renda básica de cidadania enquanto eu estiver vivo ainda”, disse o ex-senador de pé, fora dos microfones. Mercadante, então, respondeu a Suplicy que a proposta ainda seria debatida, por ser uma das 51 que foram colocadas por integrantes dos partidos da coligação e que o programa de governo não está concluído. Ele ainda agradeceu a apresentação do correligionário.