Em depoimento à PF, Carla Zambelli afirma que não cometeu nenhum ‘ato ilícito’ 

Em nota, parlamentar diz que ministro Alexandre de Moraes, que conduz inquérito sobre manifestações de 7 de setembro, tem cometido ‘abuso de autoridade’ e ‘levado o país à insegurança jurídica’

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2021 20h04
Cláudio Marques/Estadão ConteúdoZambelli foi ouvida no âmbito do inquérito que apura o financiamento e a realização das manifestações de 7 de setembro

Em depoimento à Polícia Federal (PF), a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse, neste domingo, 5 que não cometeu nenhum “ato ilícito” e que “jamais cometeu qualquer ilegalidade no decorrer de sua vida”. Ela foi ouvida no âmbito do inquérito que apura o financiamento e a realização das manifestações convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro para 7 de setembro, dia da Independência do Brasil. Em nota divulgada pela assessoria de imprensa da parlamentar, Zambelli afirma que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), responsável por conduzir as investigações, tem “levado o país à insegurança jurídica internacional” e cometido “abuso de autoridade”. “Além de não ter praticado qualquer ato ilícito, a celeridade dos esclarecimentos é positiva para dirimir a ansiedade provocada por essas ações, estranhas ao devido processo legal, aos que devem, pacificamente, se manifestar no dia 7 de setembro na Avenida Paulista”, diz o texto.

“Quem defende a liberdade e as balizas constitucionais jamais trataria por ‘organização criminosa’ ou ‘ato antidemocrático’ uma reunião da sociedade com suas famílias e seus representantes para protestar pacificamente contra a corrupção, ou, cantar o hino e comemorar uma data histórica”, segue o comunicado. A Jovem Pan procurou a assessoria de imprensa da deputada e formalizou dois pedidos de entrevista, a fim de esclarecer o que foi perguntado à parlamentar, uma vez que Zambelli afirmou que compareceu à oitiva mesmo sem ter tido acesso aos autos do inquérito. Não houve retorno até a publicação desta reportagem.