Em evento na Flórida, Bolsonaro diz que Brasil ‘está indo bem’ na economia e cita encontro com Biden

Presidente participou da inauguração do vice-consulado do Brasil em Orlando e de um encontro com a comunidade brasileira na cidade norte-americana

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2022 15h10 - Atualizado em 11/06/2022 16h59
Gregg Newton / AFP Presidente brasileiro Jair Bolsonaro comemora após falar com ex-patriotas brasileiros em Orlando, Flórida, em 11 de junho de 2022 Bolsonaro intensifica agenda com público evangélico neste sábado

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, neste sábado, 11, que “estamos indo muito bem na economia”, durante evento nos Estados Unidos. Bolsonaro participou da inauguração do vice-consulado do Brasil em Orlando e de um encontro com a comunidade brasileira na cidade norte-americana, onde falou em “proteger a democracia todos os dias, não só de 4 em 4 anos” e reforçou a defesa pela liberdade individual. “A democracia é maravilhosa, nós devemos zelar por ela todos os dias, não de 4 em 4 anos. Eu peço a Deus que esteja no caminho certo para que possamos, cada vez mais, nos orgulhar da nossa pátria. Estamos indo muito bem na economia. Eu talvez tenha sido o único chefe de Estado do mundo contra a política de lockdown, compramos a vacina para quem quis e não exigi nem obriguei que ninguém as tomasse. Isso chama-se liberdade”, afirmou o presidente.

Além disso, Bolsonaro citou seu encontro com Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, e relembrou seu relacionamento com o ex-presidente do país, Donald Trump. “Ontem estive com o presidente Joe Biden. Tive um excelente relacionamento com o Trump no ano passado, mas as políticas são e tem que ser duradouras. O povo sempre decide. Eleições limpas, confiáveis e transparentes.” Bolsonaro ainda falou sobre a ideia de se preservar a liberdade no Brasil. “Confessei para Joe Biden que, desde criança, eu sempre admirei o povo americano. Temos muita identidade, em especial na questão de valores, no tocante à liberdade e à religião.” Presidente viajou aos Estados Unidos para participar da Cúpula das Américas, onde discursou nesta sexta-feira, 10.