Janaina Paschoal volta a criticar doação de alimentos na Cracolândia

Deputada, que já havia condenado padre Julio Lancelotti, disse entender que ações na região não são caridade

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2021 16h34 - Atualizado em 10/08/2021 19h20
BRUNO ROCHA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOJanaina Paschoal criticou ações na Cracolândia

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) voltou a criticar a doação de alimentos para dependentes químicos na região da Cracolândia e disse entender que o ato não é caridade. “O cidadão tem 5 reais no bolso. É dependente químico. Vive no lugar onde a droga é vendida. Se não precisa gastar nem 2 reais no almoço, quanto ele vai usar em droga? É caridade alimentá-lo ali? Entendo que não! Respeito quem pensa diferente, só não compreendo a reação!”, escreveu a parlamentar em sua conta do Twitter nesta terça-feira, 10. Janaina já havia defendido este ponto de vista no último sábado, 7, quando criticou as ações do padre Julio Lancelotti e a Pastoral do Povo de Rua. Na ocasião, a deputada disse que a distribuição de alimentos na Cracolândia “só ajuda o crime” e que “os voluntários ajudariam se convencessem os assistidos a fazer tratamento e ir para os abrigos”. A publicação causou polêmica nas redes sociais.

Em seu perfil do Twitter, Lancellotti compartilhou um meme com imagens que representariam a deputada dormindo enquanto o número de brasileiros que morreram por Covid-19 se aproxima de 600 mil. Depois, a deputada acorda e fica revoltada com a doação de comida. O religioso publicou ainda um vídeo nas redes sociais agradecendo aos que se solidarizam com o trabalho da Pastoral do Povo da Rua de São Paulo e afirmando que o “objetivo não é distribuir comida, mas ser alimento, força e esperança para aqueles que estão esquecidos, marginalizados e excluídos”.