Kássio Nunes será sabatinado no Senado dia 21 de outubro

Data foi anunciada na reunião de líderes da Casa na manhã desta terça-feira; desembargador federal foi indicado por Bolsonaro para a vaga do ministro Celso de Mello, decano do STF

  • Por André Siqueira
  • 06/10/2020 11h37 - Atualizado em 06/10/2020 12h14
Samuel Figueira/TRF-1 RegiãoDesembargador Kássio Nunes Marques

A sabatina do desembargador Kássio Nunes Marques, vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) ocorrerá no dia 21 de outubro. A informação foi confirmada à Jovem Pan pelo senador Major Olimpio (PSL-SP), líder do partido no Senado e membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, colegiado que irá sabatinar o escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). O decano da Corte se aposentará no dia 13 de outubro. O anúncio da data foi feito na reunião de líderes desta terça-feira, 6. A sabatina na CCJ deverá começar por volta das 8h do dia 21 e a expectativa é de que a votação ocorra no plenário a partir das 16h.

Bolsonaro confirmou a indicação de Kássio Nunes para o STF na quinta-feira, 1º, em sua live semanal nas redes sociais. Esta é uma das duas indicações que o presidente da República poderá fazer à Suprema Corte – a segunda vaga será preenchida após a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello, que completará 75 anos em junho de 2021. Depois da escolha do desembargador federal, o chefe do Executivo reafirmou seu compromisso em indicar, na segunda oportunidade, um ministro “terrivelmente evangélico”, ou seja, um nome que tenha a chancela da bancada evangélica.

Nesta segunda-feira, o desembargador Kássio Nunes iniciou seu périplo por gabinetes do Senado em busca de apoio. O primeiro parlamentar visitado foi o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO). Nesta terça-feira, há a expectativa do indicado se reunir com o líder da oposição na Casa, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).