Lewandowski permite acesso de Ricardo Barros a dados obtidos pela CPI da Covid-19

Ministro do STF negou pedido do deputado para ser ouvido na Comissão antes do recesso parlamentar

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2021 16h03
Ricardo Barros terá acesso a dados da CPI que o citem

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski atendeu parcialmente a um pedido da defesa do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, e permitiu o acesso a dados obtidos pela CPI da Covid-19 que o mencionem. O parlamentar também pediu para ser ouvido na Comissão antes do recesso, mas o ministro negou. Lewandowski decidiu que “não cabe ao Poder Judiciário avaliar ou intervir no poder de agenda do Senado Federal” e que a CPI possui autonomia para decidir quais matérias e depoimentos serão pautados. “Assim, parece-me coerente com a evolução dos precedentes desta Corte, em primeiro lugar, assegurar ao impetrante o acesso a todos os elementos já amealhados pela CPI que façam menção à sua pessoa, salvo aqueles relativos a diligências em curso ou que digam respeito exclusivamente a terceiros”, decidiu o ministro. Em depoimento à Comissão, o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) disse que o presidente Jair Bolsonaro teria citado Ricardo Barros como envolvido em um suposto “rolo” nas negociações da vacina Covaxin. O líder do governo nega as acusações.