Marcelo Ramos terá conversa com Costa Neto nesta quarta e deve deixar o PL: ‘Bolsonaro não é o melhor para o país’

Com a chegada de Bolsonaro, vice-presidente da Câmara reforçou sua intenção de deixar a sigla, mas disse que só vai bater o martelo após o encontro

  • Por Victoria Bechara
  • 01/12/2021 16h02 - Atualizado em 01/12/2021 16h12
Marcelo Camargo/Agência Brasil Marcelo Ramos Marcelo Ramos é vice-presidente da Câmara e crítico a Jair Bolsonaro

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), afirmou que terá uma conversa com o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, nesta quarta-feira, 1º, para tratar da sua possível saída do partido. À Jovem Pan, o parlamentar reforçou a intenção de deixar sigla devido à filiação do presidente Jair Bolsonaro, mas disse que só vai bater o martelo após o encontro. Segundo Ramos, Costa Neto manifestou desejo para que ele permaneça na legenda. “A minha questão com essa decisão não é eleitoral. É lógico que o presidente Bolsonaro não é o melhor para o país, por isso não posso estar no palanque dele”, ressaltou. Com a chegada do chefe do Executivo, o deputado avalia que outros filiados deixarão a sigla por causa da insistência do presidente em definir as coligações do PL em outros Estados em 2022. Ramos afirma, no entanto, que as bancadas do partido na Câmara e no Senado devem crescer com a chegada de outros membros.

Os arranjos nos Estados foram o principal obstáculo para a filiação de Bolsonaro, principalmente em relação à candidatura para o governo de São Paulo. Também houve divergências sobre alianças da sigla no Norte e Nordeste, onde integrantes do PL querem manter acordos com o PT e o MDB. Na semana passada, Bolsonaro disse que acertou com Costa Neto que o partido não faria coligações com agremiações de esquerda em 2022. O vice-presidente da Câmara não compareceu ao evento de filiação de Bolsonaro nesta terça-feira, 30, em Brasília. “Hoje é dia de festa no PL, respeitarei isso. Como já disse, não estarei nesse palanque, mas em respeito a um partido que sempre me respeitou e prestigiou, só amanhã me manifestarei sobre as decisões que tomarei após essa filiação”, disse nas redes sociais.