Moraes aceitou pedido da CPI para compartilhar dados do inquérito das fake news, dizem senadores

Cúpula da comissão se encontrou com ministro do STF nesta terça-feira, 24, e pediu compartilhamento de dados relacionados à pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 14h04 - Atualizado em 25/08/2021 17h21
Reprodução/Twitter/@randolfeapSenadores da CPI se encontraram com Moraes nesta terça-feira

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou compartilhar dados do inquérito das fake news com a CPI da Covid-19, segundo o presidente e o vice-presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O pedido foi feito em um encontro dos parlamentares com o ministro nesta terça-feira, 24. Pelo menos seis senadores da CPI se reuniram com o magistrado para prestar solidariedade após o presidente Jair Bolsonaro apresentar um pedido de impeachment contra ele no Senado. Segundo Aziz, serão compartilhados com a CPI os dados que tem relação direta com a pandemia de Covid-19. O inquérito das fake news foi aberto em 2019 por decisão do então presidente do STF, Dias Toffoli. No último dia 4, Moraes incluiu Bolsonaro nas investigações parar apurar ataques e disseminação de informações falsas sobre as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral brasileiro.

“Tudo aquilo que se tratar de fake news em relação à propagação de medicamentos que não foram comprovados cientificamente, que contribuíram com a morte de milhares de brasileiros, é de responsabilidade da CPI. Nós queremos esse compartilhamento porque é o mesmo núcleo”, disse Aziz em conversa com jornalistas. Ainda nesta terça-feira, Randolfe Rodrigues informou que solicitou ao Senado o arquivamento do pedido de impeachment contra o ministro do STF. “O país está com mais de 14 milhões de desempregados, 19 milhões de famintos, inflação descontrolada! Há muito a se fazer para perdermos tempo com as tolices do presidente!”, escreveu nas redes sociais.