Renan Calheiros inclui mais três nomes na lista de investigados pela CPI da Covid-19

Relator da comissão anunciou a inclusão de Roberto Ferreira Dias, Francisco Maximiano e Emanuel Catori na relação de 18 nomes

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 10h36 - Atualizado em 25/08/2021 10h47
Pedro França/Agência SenadoDecisão foi anunciada na manhã desta quarta-feira, 25

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, anunciou, há pouco, que vai incluir mais três nomes na lista de investigados pela comissão. São eles: Roberto Ferreira Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, o dono da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, e o CEO da Belcher Farmacêutica, Emanuel Catori. A decisão foi anunciada em conversa com jornalistas, nesta quarta-feira, 25, antes do início da sessão destinada ao depoimento do diretor do FIB Bank, Roberto Pereira Ramos Júnior. A empresa foi indicada para emitir uma carta-fiança em favor da Precisa sobre 5% do valor do contrato de R$ 1,6 bilhão com o governo do presidente Jair Bolsonaro para a compra da vacina Covaxin.

Com isso, sobe para 18 o número de pessoas que passaram de testemunhas para a condição de investigados. Além dos três anunciados nesta quarta, integram a lista o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR); o advogado da Precisa, Túlio Silveira; Elcio Franco, ex-secretário do Ministério da Saúde; Arthur Weintraub, ex-assessor da Presidência; Carlos Wizard, empresário; Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde; Ernesto Araújo; ex-ministro das Relações Exteriores; Fabio Wajngarten; ex-secretário de Comunicação; Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde; Marcellus Campêlo, ex-secretário de Saúde do Amazonas; Marcelo Queiroga, ministro da Saúde; Mayra Pinheiro; secretária de gestão e trabalho do Ministério da Saúde; Nise Yamaguchi, médica; Paulo Zanoto, médico; Luciano Dias Azevedo, médico anestesista.