Senadores cobram definição de Rodrigo Pacheco sobre impeachment de Moraes

Denúncia de crime de responsabilidade foi apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro ao Senado Federal; presidente da Casa, no entanto, não vê elementos para o afastamento

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 12h29 - Atualizado em 25/08/2021 19h26
Nelson Jr./SCO/STF Ministro do STF, Alexandre de Moraes O ministro do STF Alexandre de Moraes

Senadores cobram uma definição do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, sobre o pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A denúncia de crime de responsabilidade foi apresentada na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro. Pacheco já afirmou que não vê elementos para abertura do processo. Na visão do senador Lasier Martins, cabe aos parlamentares encontrarem uma solução ao impasse entre os poderes Executivo e Judiciário. “Estaríamos cumprindo a nossa obrigação de resolver o problema, porque tem sido uma praxe no Senado há muito anos em que todo pedido de impeachment vai para o arquivamento sem o menor exame.”

O senador Plínio Valério afirmou que o pedido é legítimo e defendeu que o Senado não pode fugir do assunto. “Traga para que possamos votar. E essa alegação que atenta contra a democracia, não atenta, porque está na Constituição”, disse. Para Eduardo Girão, o ministro Alexandre de Moraes cometeu excessos que justificam o afastamento. “A harmonia, tão importante, e a independência vem, não de hoje, porque o presidente da República quer, mas porque chegamos em um ponto, em uma encruzilhada, que precisamos seguir o fluxo normal. Qual é o fluxo normal? É que analise os pedidos de impeachment”, afirmou. Por sua vez, o presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz, classificou a investida de Jair Bolsonaro contra o ministro como “esdrúxula” e pediu que Rodrigo Pacheco arquive o pedido. “Quanto mais rápido tomar essa decisão, é mais um problema que ultrapassa e sai da mídia”, ressaltou.

No documento, Bolsonaro afirmou que atos recentes de Alexandre de Moraes ultrapassam limites aceitáveis. Na sessão desta terça-feira, 24, o ministro recebeu elogios de colegas e do Ministério Público. Entre as homenagens estava do presidente da Corte, Luis Roberto Barroso, que enalteceu o trabalho de Moraes, afirmando que ele atua “com grande empenho técnico, com independência, imparcialidade”. “Temos muitas razões para nos orgulharmos de tê-lo como colega”, afirmou. O magistrado agradeceu as palavras dos colegas. “Todos podem ter absoluta certeza que o meu empenho, a minha dedicação, o meu trabalho continuará sempre como foi, com erros e acertos, como todos nós, mas sempre tentando acertar”, disse. Alexandre de Moraes é relator de quatro inquéritos envolvendo o presidente Jair Bolsonaro.

*Com informações do repórter Fernando Martins