Moraes prorroga inquéritos sobre milícia digital e suposta interferência de Bolsonaro na PF

Ministro considerou a necessidade de prosseguimento nas investigações e existência de diligências em andamento

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2021 17h03
Nelson Jr./SCO/STF Alexandre de Moraes prorrogou dois inquéritos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu nesta segunda-feira, 11, prorrogar por mais 90 dias o inquérito que apura suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal. O magistrado também prorrogou, por mais 90 dias, o inquérito que investiga uma suposta milícia digital. A PF apura a existência e suposto financiamento de uma organização que teria atuado contra a democracia e o Estado Democrático de Direito na internet. Já a investigação sobre Bolsonaro foi aberta após o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro acusar o presidente de tentar interferir politicamente na PF. No despacho desta segunda, Moraes considerou a necessidade de prosseguimento nas apurações e existência de diligências em andamento. Antes, o inquérito estava previsto para terminar em 27 de novembro. Na semana passada, Bolsonaro informou ao Supremo que quer ser ouvido presencialmente no âmbito do inquérito. O ministro então determinou que Bolsonaro preste depoimento à PF em até 30 dias.