Marcelo Queiroga confirma participação na CPI da Covid-19 na próxima semana

Ministro da Saúde falou com exclusividade com a equipe de reportagem da Jovem Pan na manhã desta segunda-feira

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2021 12h16 - Atualizado em 11/10/2021 14h11
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOQueiroga já depôs à comissão em outras duas ocasiões

Na manhã desta segunda-feira, 11, o ministro Marcelo Queiroga, falou com exclusividade com a equipe de reportagem da Jovem Pan, em Brasília, ao chegar ao prédio do Ministério da Saúde. Ele afirmou que vai comparecer ao Senado Federal na próxima segunda-feira, 18, para prestar depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. “Sempre estou à disposição, não só do Senado, mas da Câmara, da Procuradoria da República, do Poder Judiciário, mas, sobretudo, do povo brasileiro. Já estive [na CPI] em duas oportunidades, nas duas com uma média móvel de óbitos [pela novo coronavírus] superior a três mil e, hoje, como é que está? A campanha de vacinação do Brasil engatinhava e hoje é uma das campanhas mais bem sucedidas do mundo. Nós temos a consciência tranquila e sabemos que estamos cumprindo o nosso dever com o governo, com a sociedade brasileira, e vamos planejar um futuro melhor para a nossa gente”, declarou o ministro.

Queiroga foi questionado sobre o cancelamento de uma reunião da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), um braço do Ministério da Saúde que reúne secretários de outras secretarias e instituições, como a Anvisa e a ANS. A reunião estava marcada para ocorrer na última quinta-feira, 7, e teria como principal objetivo encerrar o assunto “kit covid”, com a comissão determinando que não iria mais recomendar o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19 em nenhum estágio da infecção. As informações são de um documento da reunião que vazou. Nos bastidores, comenta-se que o cancelamento da reunião teria sido uma determinação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para Queiroga. Em maio de 2021, a Conitec já havia passado a não recomendar o kit covid para casos graves da infecção.

O cancelamento da reunião teria motivado a terceira convocação do ministro a depor na CPI da Covid-19. Queiroga negou ter sido responsável sobre o cancelamento, mas não citou o presidente. “Quem incluiu na pauta fui eu. Lembra quando eu falei em Conitec? As pessoas nem sabiam o que era. A Conitec tem dez anos, mas eu que inclui na pauta. O professor Carlos Carvalho já falou publicamente. Eu tenho outras coisas a fazer do que ficar interferindo em comissão de ministério. Eu tenho que distribuir vacinas para a população. Já distribui 310 milhões. Apesar de não haver nenhuma atividade programada na agenda oficial dele, Queiroga chegou ao ministério por volta das 8h e encontrou o secretário executivo da Saúde, Rodrigo Cruz, para uma reunião sobre doenças raras.

*Com informações do repórter Túlio Amâncio