Fim da greve: Prefeitura de SP anuncia acordo entre motoristas de ônibus e empresários

Ricardo Nunes afirmou que proposta prevê um reajuste salarial de 12,47% de maneira retroativa desde maio; com a decisão, paralisação da categoria está encerrada

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2022 16h18 - Atualizado em 14/06/2022 17h09
FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO Dezenas de pessoas aglomeradas em um ponto de ônibus de São Paulo Movimento intenso de passageiros em ponto de ônibus na Avenida Senador Teotônio Vilela, próximo ao Terminal Varginha, na zona sul de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), realizou um anúncio durante a tarde desta terça-feira, 14, e confirmou que um acordo entre motoristas e cobradores de ônibus possibilitou o fim da greve dos ônibus na capital paulista. O mandatário alegou que os empresários do setor aceitaram a proposta de um reajuste de salário retroativo de 12,47% de maneira retroativa e com início em maio – não mais em outubro. “Está mais do que constatado que foi abusivo a greve, uma vez que eles não atenderam a determinação judicial. Determinação judicial é para ser cumprida. E a prefeitura, passado esse episódio, a gente vai fazer uma cobrança mais dura com relação às empresas, porque eles precisam ter o diálogo com seus funcionários de forma mais contínua, não é possível que todo ano a gente seja pego de surpresa e acabe sobrando para a Prefeitura de São Paulo e para os usuários do transporte”, alegou o chefe do Executivo municipal.

A fala de Nunes refere-se ao descumprimento de uma liminar da Justiça do Trabalho que determinou a manutenção de 80% do funcionamento da frota que deveria operar nos horários de pico e 60% nos demais horários. Com isso, o atendimento nas 713 linhas paralisadas será retomado de maneira gradativa e deverá se normalizar até o fim do dia. Duas empresas já iniciaram as suas operações novamente. Segundo a prefeitura da capital paulista, o rodízio de veículos permanece suspenso nesta terça-feira e os corredores de ônibus estão com as faixas liberadas. Amanhã, porém, as regras de funcionamento voltam à normalidade.

Situação das linhas de ônibus

Em circulação gradativa:

– Express (Zona Leste);
– Via Sudeste (Zona Sudeste);
– Gatusa (Zona Sul).

Com a operação paralisada:

– Santa Brígida (Zona Norte);
– Gato Preto (Zona Norte);
– Sambaíba (Zona Norte);
– Viação Metrópole (Zona Leste);
– Ambiental (Zona Leste);
– Campo Belo (Zona Sul);
– Viação Grajaú (Zona Sul);
– KBPX (Zona Sul);
– MobiBrasil (Zona Sul);
– Viação Metrópole (Zona Sul);
– Transppass (Zona Oeste); e
– Gato Preto (Zona Oeste).

Com as operações normalizadas:

– Norte Buss (Zona Norte);
– Spencer (Zona Norte);
– Transunião (Zona Leste);
– UPBUS (Zona Leste);
– Pêssego (Zona Leste);
– Allibus (Zona Leste);
– Transunião (Zona Sudeste);
– MoveBuss (Zona Leste);
– A2 Transportes (Zona Sul);
– Transwolff (Zona Sul);
– Transcap (Zona Oeste);
– Alfa Rodobus (Zona Oeste).