‘Reconhecimento de que sempre estivemos corretos’, diz defesa de Lula sobre decisão de Fachin

Nota assinada por advogados do petista afirma que o ex-juiz Sergio Moro tem ‘conluio’ com força tarefa da Operação Lava Jato; decisão de Fachin devolve direitos políticos a Lula

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2021 18h50
Wilton Junior/Estadão ConteúdoDecisão de Fachin torna Lula elegível

A defesa do ex-presidente Lula afirmou nesta segunda-feira, 8, que recebeu “com serenidade” a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulando as condenações contra o petista dadas pela Justiça Federal de Curitiba no âmbito da Operação Lava Jato. Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins afirmaram que o entendimento do ministro do STF é o “reconhecimento de que sempre estivemos corretos nessa longa batalha jurídica” e tem sintonia com as colocações da defesa. Apesar disso, eles defenderam que ela não repara os “danos irremediáveis causados pelo ex-juiz Sergio Moro e pelos procuradores da ‘lava jato’ ao ex-presidente”.

“Sempre provamos que todas essas condutas faziam parte de um conluio entre o então juiz Sergio Moro e dos membros da ‘força tarefa’ de Curitiba, como foi reafirmado pelo material que tivemos acesso também com autorização do Supremo Tribunal Federal”, afirma trecho do documento, que também considera as condenações feitas pela Força-tarefa como um ataque ao Estado Democrátio de Direito. Nas redes sociais, o ex-presidente publicou trecho da nota dos advogados e também republicou a imagem de uma conversa por chamada de vídeo com o presidente da Argentina, Alberto Fernandez, que afirmou que “Justiça foi feita”.