Recuperado da Covid-19, Mourão diz que tomará vacina: ‘Dentro da minha vez’

Fala do vice-presidente vai na contramão das afirmações de Jair Bolsonaro; general afirmou que a vacinação é uma ‘questão coletiva, não é individual’

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2021 14h54
FILIPE BISPO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOO vice-presidente Hamilton Mourão contraiu o coronavírus e ficou isolado por 12 dias

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira, 11, que pretende tomar a vacina contra Covid-19 “dentro da sua vez”. Mourão testou positivo para o novo coronavírus no dia 27 de dezembro, e desde então estava em isolamento no Palácio do Jaburu, a residência oficial da Vice-Presidência da República. Nesta segunda, o vice-presidente retornou às atividades e conversou rapidamente com a imprensa. Mourão contou que os primeiros três dias de sintomas da doença foram “mais pesados”. “A partir do quinto, sexto dia, eu estava bem”, descreveu o vice-presidente, que lamentou a marca de 200 mil mortes por Covid-19 no Brasil.

Ele afirmou que os estados e municípios tem material suficiente para iniciar a imunização e que o governo federal poderá fazer uma requisição de seringas e agulhas para complementar aquilo que for necessário. Ao ser perguntado se pretende se vacinar contra a doença, o vice-presidente respondeu afirmativamente. “[Pretendo] dentro da minha vez. Eu sou grupo dois de acordo com o planejamento. Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística”, disse. Fala de Mourão vai na contramão das afirmações do presidente Jair Bolsonaro, que já afirmou diversas vezes que não pretende tomar o imunizante. “Eu acho que a vacina é para o país como um todo, é uma questão coletiva, não é individual. O individuo aqui está subordinado ao coletivo, neste caso”, disse.