STF dá 10 dias para Bolsonaro explicar bloqueio a jornalistas no Twitter

Decisão da ministra Rosa Weber foi publicada neste domingo, 1º, após uma ação impetrada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2021 13h45 - Atualizado em 02/08/2021 17h30
WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente tem dez dias para se manifestar sobre o bloqueio

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu 10 dias para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifeste sobre o bloqueio a jornalistas em seu perfil do Twitter. A decisão é da ministra Rosa Weber e foi publicada neste domingo, 1º, após uma ação impetrada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Um levantamento feito pela entidade mostrou que Bolsonaro bloqueou 71 profissionais e veículos de imprensa no Twitter. Na ação, a Abraji argumenta que o presidente utiliza as redes sociais como canal de diálogo com a sociedade civil, divulgando ações do poder público. “O interesse público na conta do presidente reforça que bloqueios a jornalistas configuram restrição de acesso a informações públicas, direito garantido pela Constituição Federal”, diz o comunicado da entidade. “O bloqueio impede o profissional de conseguir impressões e interagir com o político, além de não ter acesso à interação de outros usuários com a conta, o que funciona, na prática, como um controle exercido por um funcionário público sobre fontes de coleta de informação de jornalistas”, completa.