Promotoria pede 3 anos e 6 meses de prisão para antigo contador de Auschwitz

  • Por Agencia EFE
  • 07/07/2015 11h09

Berlim, 7 jul (EFE).- A promotoria de Lüneburg pediu nesta terça-feira três anos e meio de prisão para Oskar Gröning, um nonagenário que militou na SS e que como contador de Auschwitz é acusado de cumplicidade em mais de 300 mil casos de assassinato.

Gröning, durante o julgamento, aceitou sua responsabilidade moral no Holocausto e reconheceu ter administrado dinheiro arrebatado dos judeus e tê-lo entregue à SS.

Sobre sua responsabilidade jurídica, segundo o acusado, é uma decisão do tribunal.

Pelo fato da justiça ter demorado demais para processar Gröning, a promotoria propõe que sejam considerados cumpridos 22 meses de prisão.

A acusação contra Gröning foi aberta em 1977, mas foi encerrada sem que se chegasse a um processo.

Segundo a promotoria, o acusado tinha consciência de que, com sua participação no processo de seleção dos prisioneiros que chegavam ao campo de extermínio, enviava parte deles diretamente às câmaras de gás.

No processo contra Gröning participaram vários sobreviventes do Holocausto como parte da acusação particular. EFE