Sobe para 27 número de mortos em Dominica por tempestade Erika, diz site

  • Por Agencia EFE
  • 28/08/2015 21h39

San Juan, 28 ago (EFE).- O número de vítimas da passagem da tempestade tropical Erika pela ilha caribenha de Dominica já chega a 27 mortes, segundo informou nesta sexta-feira o site “TheDominican.net”.

O veículo assinala, sem citar uma fonte específica, que o aumento se deve ao fato de as equipes de resgate encontrarem novos corpos conforme avançam às regiões mais isoladas da ilha.

Segundo o site, as autoridades locais temem que o número continue a aumentar com o tempo. Em entrevista concedida hoje, o primeiro-ministro de Dominica, Roosevelt Skerrit, calculou cerca de 20 mortes.

O único relatório sobre a tragédia feito pela Agência de Gestão de Emergências e Desastres de Caribe (CDEMA, em inglês), com sede em Barbados, mantém como oficial o desaparecimento de 25 a 30 pessoas.

“TheDominican.net” aponta que entre os 27 mortos há integrantes de três famílias que teriam morrido soterradas em um deslizamento.

Se o número de mortos continuar a aumentar, a passagem da tempestade Erika se tornará o pior desastre natural na história recente de Dominica ao superar as 32 mortes causadas pelo furacão David em 1979.

Skerrit já afirmou que os efeitos de Erika em Dominica foram de “proporções épicas” e “devastadoras. A ilha recebeu ajuda de Venezuela, França e Trinidad e Tobago, países que disponibilizaram helicópteros para as autoridades locais chegarem às regiões mais isoladas.

O primeiro-ministro de Santa Lúcia, Kenneth Anthony, também ofereceu o apoio de seu país a Dominica. Anthony informou que está em contato direto com as autoridades de Dominica para colaborar no que for necessário, além de lembrar a experiência de seu país em desastres naturais.

Em 2010, Santa Lúcia foi atingida pelo furacão Tomas, fenômeno que provocou danos em imóveis, no fornecimento de energia elétrica e deixou 12 mortos.

A companhia aérea regional LIAT anunciou nesta sexta-feira que suspendeu todos os voos com origem e destino a Dominica, cujo principal aeroporto, Douglas-Charles, sofreu graves danos pela passagem da tempestade tropical Erika.

Dominica foi o único território seriamente afetado pela passagem de Erika pelo Caribe Oriental, onde apesar das fortes chuvas recebidas não houve relatos de mortes ou grandes danos materiais.

Os governos locais emitiram alertas de tempestade tropical, fecharam instalações públicas e aeroportos, mas os efeitos foram mínimos nas Ilhas Virgens Britânicas, Monserrat, Ilhas Turcas e Caicos, São Cristóvão e Névis e o restante de territórios da região. EFE