Taiwan se soma à condenação internacional dos “brutais atos” do Estado Islâmico

  • Por Agencia EFE
  • 14/09/2014 07h34

Taiwan se uniu neste domingo (14) à condenação internacional dos “brutais atos” do jihadista Estado Islâmico (EI), que controla partes da Síria e Iraque, segundo uma porta-voz da diplomacia da ilha.

Taiwan se opõe a “todo tipo de terrorismo” e está preocupada com a ameaça ao mundo que representa o EI, que realizou atos brutais, que incluem cricificações, decapitações e assassinatos em massa, assinalou a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Anna Kao, em comunicado.

“A ilha continuará sua ajuda humanitária aos refugiados no Iraque, Síria e a quem teve que fugir para países vizinhos devido às ações do grupo jihadista”, disse Kao.

Taiwan ajudou a construir refúgios temporários na Jordânia para abrigar refugiados sírios, coopera com grupos não governamentais em projetos de ajuda internacional e prepara novas ajudas, acrescentou.