Saiba qual é a diferença entre a demência e o mal de Alzheimer

Estudos mostram que é possível postergar o envelhecimento do cérebro com vida equilibrada, alimentação saudável e atividade física regular

  • Por Camila Magalhães
  • 11/03/2021 10h00
katemangostar - br.freepik.comApoio, paciência e carinho são essenciais para o paciente com Alzheimer

Quem convive com idosos sabe que a memória pode “pregar” algumas peças: ao mesmo tempo em que eles se recordam de acontecimentos do passado, podem confundir, ou até mesmo esquecer, nomes de filhos e netos. Mas muitas pessoas perguntam: como identificar se esses “lapsos” na memória são corriqueiros ou sinais de alguma doença típica da terceira idade? Bem, no envelhecimento normal do ser humano, é natural que a gente tenha um comprometimento discreto da memória, da atenção e uma lentidão motora. Já a demência não é uma doença, mas, sim, um conjunto de sintomas que podem ter diversas causas. Dentre os fatores que levam ao aparecimento estão, por exemplo, o acidente vascular cerebral, efeitos colaterais de alguns remédios ou até por deficiência de algumas vitaminas. O mal de Alzheimer é um tipo de demência, mas, ao contrário das causas sobre as quais eu acabo de falar, trata-se de uma doença degenerativa, com perdas irreversíveis. Ele começa devagar: a pessoa vai se esquecendo de acontecimentos recentes, sentindo dificuldade para se comunicar e, aos poucos, perdendo a habilidade de cuidar de si mesma.

O apoio para que o paciente mantenha uma rotina diária, a paciência e o carinho da família são essenciais. É importante ainda que as pessoas que cuidam do paciente com Alzheimer estejam com a saúde mental em dia, considerando que esse trabalho pode ser muito desgastante. Apesar de a doença ainda não ter cura, se for identificada no início, os sintomas podem ser amenizados, melhorando, e muito, a qualidade de vida do paciente e de seus familiares. Além disso, muitos estudos mostram que a demência pode ser prevenida — ou que o envelhecimento do cérebro pode ser postergado — quando adotamos uma vida equilibrada, com alimentação saudável, atividade física regular, mantendo o cérebro ativo, com leituras ou outros interesses. E o mais curioso, tendo uma vida social ativa, próxima dos amigos! Caso queira comentar ou sugerir algum tema, escreva para mim: dracamila@jovempan.com.br ou no Instagram @dra.camilamagalhaes. Até a próxima!