Economia reage e mostra que o mundo real é bem diferente do que pintam os pessimistas

Enquanto oposição prega caos e futuro sombrio, PIB cresce acima do previsto, agronegócio decola e setor de serviços se recupera; este cenário traz de volta uma famosa frase: ‘Deixa o homem trabalhar’

  • Por José Maria Trindade
  • 02/06/2021 12h44 - Atualizado em 02/06/2021 12h45
Josué Emidio/Futura Press/Estadão Conteúdo- 01/06/2021Movimentação na região da 25 de Maço, em São Paulo, mostra o reaquecimento da economia

Dono de uma paciência política considerada interminável, o ex-presidente José Sarney identificou, durante o seu governo, que sofria um ataque de declarações. Os partidos de oposição, liderados pelo PT, descreviam um país com problemas intermináveis na economia e política. Houve reação. Em discurso no Palácio do Planalto, Sarney deu os contornos ao processo político e chamou os petistas de Cassandra dos quartéis e pregadores da “política de terra arrasada”. Nessa ocasião, ficou também registrada a frase de que os petistas eram os políticos do “quanto pior, melhor”. Foi um basta importante do governo com o objetivo de parar os discursos e pregações pelo país de que havia um golpe em andamento e que a caserna estava inquieta. Na economia, incomodavam as políticas públicas de assistência social, como o programa do leite e do gás e assistência aos setores mais vulneráveis da economia. Pregar o caos e notícias de golpe não são invenções novas da atividade dos partidos que agora são oposição.

Quem assiste aos telejornais e presta atenção nas falas dos deputados e senadores oposicionistas acaba chegando à conclusão de que o caos é iminente e que não há saída possível. Um mundo paralelo, fechado e caótico foi criado, encobrindo o mundo real. Para a economia, a vida corre normal. O PIB cresceu acimo do previsto. “Infelizmente”, disseram alguns. O índice foi de 1,2%. Além do azul, a qualidade chama a atenção, visto o setor do agronegócio, como sempre. Além desta produção no campo, o setor de serviços foi muito bem, o que representa um indicativo favorável para o futuro. Se este segmento se resolve e a indústria anda, significa que, no futuro, mais produtos serão vendidos. e gerarão lucros para outras etapas da economia. Isso representa qualidade de vida, rendimento na base e emprego. O Ibovespa também grita uma resposta positiva, assim como a vacinação, que atinge quase 70 milhões de brasileiros.

O pessimismo é como bocejo, contamina e pode ser altamente transmissível. Há problemas, o nível de mortes pela pandemia do novo coronavírus está alto, mas, depois de 14 meses, há uma real necessidade de reação. Existem dois mundos conflitantes. Um, real, com aumento do consumo de energia elétrica, indicando que o ritmo da economia está em alta, e emissão de notas fiscais eletrônicas, o que evidencia pagamento de impostos. As empresas estão funcionando. Outro mundo, do pessimismo, habita setores de oposição, com retóricas de caos, golpe, vale da morte e futuro sombrio. É o setor do fechamento da economia, do apagar das luzes e da falta de projetos para os próximos anos. Entre estes dois patamares, ficam os discursos da oposição e do presidente Jair Bolsonaro na reação. Esta situação lembra muito uma frase famosa: “Deixa o homem trabalhar”!