Constantino diz que Lula deve ter ‘se arrependido muito’ de apoiar Dilma Rousseff

Comentaristas do programa 3 em 1 debateram a discussão entre o presidenciável Ciro Gomes e os ex-presidentes petistas nas redes sociais

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2021 18h01
Estadão ConteúdoComentarista disse que Lula deve ter ficado aliviado com impeachment de sua colega de partido

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) discutiram através da internet na tarde desta quarta, 13, após o presidenciável afirmar que o ex-presidente Lula, antecessor e padrinho político de Dilma, conspirou para que ela sofresse impeachment, o que acabou se concretizando em 2016. “Eu atuei contra o impeachment e quem fez o golpe foi o Senado Federal. Quem presidiu o Senado? Renan Calheiros. Quem liderou o MDB nessa investida? O Eunício Oliveira. Com quem o Lula está hoje? Hoje eu estou seguro que o Lula conspirou pelo impeachment da Dilma, estou seguro”, disse Ciro em entrevista a um podcast do jornal “O Estado de S. Paulo”. Dilma criticou a declaração no Twitter, afirmando que Ciro mentiu. Lula, por sua vez, afirmou que o Ciro agiu de forma “banal e grosseira” e insinuou que a Covid-19 pode ter deixado sequelas no cérebro dele. “Eu não vou falar do Ciro. O que ele fez foi tão banal, foi tão grosseiro, que às vezes eu fico pensando, como Jesus Cristo na cruz dizia: ‘Pai, perdoai os ignorantes, eles não sabem o que fazem’”, disse Lula em entrevista à Rádio Grande FM, do Mato Grosso do Sul.

Durante o programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quinta-feira, 14, o comentarista Rodrigo Constantino analisou os atritos entre as figuras da esquerda, dizendo que não sabe se Lula conspirou pelo impeachment de Dilma, mas que o petista se arrependeu de ter apoiado a ex-presidente. “A Dilma é uma das pessoas incompetentes, inapetentes e presunçosas que já passaram pela presidência da República. O Lula,  que repetia na campanha ‘Dilma é Lula, Lula é Dilma’, deve ter se arrependido amargamente depois  que viu a destruição toda gerada. Mas não vamos inocentar ele não, porque o Guido Mantega era ministro dos dois e a matriz macroeconômica começou com o Lula. A Dilma deu continuidade, mas, com mais incompetência ainda e falta de habilidade e tato, ela botou tudo a perder . Viu o projeto totalitário do PT desandar. Lula deve ter se arrependido muito. Não sei se ele chegou a conspirar pelo impeachment, mas ele deve ter ficado aliviado porque era uma chance dele voltar por cima se dissociando da própria Dilma”, analisou Constantino.

Em outro trecho do programa, o comentarista afirmou que os dois lados estão certos em suas críticas, dizendo que ‘na casa da esquerda’, não falta razão, apenas votos para Ciro Gomes, Dilma e Lula. “Nessa briga, o Ciro Gomes está certo […] e ambos (Dilma e Lula) estão certos em colocar Ciro Gomes como alguém destemperado e desesperado porque fica sempre me um dígito nas pesquisas. Está todo mundo certo nesta casa da esquerda em que falta voto, honestidade, princípios e apego a valores republicanos”, afirmou Constantino, que continuou, dizendo que o confronto não é uma ‘estratégia das tesouras’. “Está engraçado acompanhar isso. Tem gente dizendo que é estratégia das tesouras. Não é não. Não é tão elaborado. Não há uma grande inteligência por trás disso. É uma disputa de nicho, só que um nicho cada vez mais estreito porque as pesquisas são fajutas”.

Confira a íntegra do programa desta quinta-feira, 14: