Constantino diz que policiais têm o direito de se expressarem: ‘É absolutamente legítimo’

Comentarista do programa 3 em 1, da Jovem Pan, falou sobre a participação dos policiais nos atos a favor da liberdade durante o 7 de setembro

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2021 18h04
Divulgação/SSPSegundo comentarista, governadores estão tentando impedir participação de policiais nos atos

Associações de policiais militares estão defendendo liberdade de manifestação nos atos do dia 7 de setembro. Na contramão, os governadores estão montando esquemas para tentar afastar os policiais militares dos atos e diminuir os riscos de conflitos no dia da Independência. Os grupos que pretendem ir às ruas se anteciparam e desembarcaram  em Brasília já no fim de semana. Os acampamentos foram montados em dois locais diferentes da capital federal e alguns simpatizantes ostentam faixas de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Além dos atos a favor da liberdade, organizações da esquerda organizam atos contrários ao governo de Bolsonaro nas grandes cidades do país. Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta segunda-feira, 6, o comentarista Rodrigo Constantino afirmou que os policiais têm o direito de se expressar e classificou os atos de 7 de setembro como “to patriótico para enquadrar aqueles que vêm abusando do Poder”, dizendo que não se tratam de manifestações favoráveis ao presidente Bolsonaro.

“O policial é um cidadão. Ponto final. É um cidadão. Está na Constituição que ele tem o direito de se expressar. Não tem nenhum regimento interno que o coloque contra a possibilidade de expressar sua opinião. Não é um ato político partidário a favor do Presidente. É um ato patriótico para enquadrar aqueles que vêm abusando do Poder e avançando contra as liberdades, impondo censuras, prisões arbitrárias e um clima de Estado policialesco. É para que eles voltem a respeitar as quatro linhas da Constituição. É absolutamente legítimo que um policial, como cidadão possa expressar isso. Lembrando: horário de folga, sem farda e sem arma. É um cidadão como todos nós”, disse Constantino, que continuou, dizendo que os governadores da oposição estão tentando evitar que os policiais se manifestem a favor de Bolsonaro.

Confira a íntegra do programa desta segunda-feira, 6: