‘Moro se perdeu no personagem que criou após saída do governo’, diz Constantino

Comentaristas do programa 3 em 1 analisaram declarações do pré-candidato do Podemos e falaram sobre a polarização nas eleições de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2022 18h03
Gabriela Biló/Estadão Conteúdo Sergio Moro em coletiva de imprensa Pré-candidato à presidência disse que sua candidatura gera medo por romper a polarização entre Lula e Bolsonaro

Despontando como principal nome da chamada terceira via, alternativa que tenta evitar polarização política entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) no pleito de 2022, o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro (Podemos), disse que sua chapa tem a capacidade de romper a polarização entre o petista e o atual mandatário. “Tem muita gente mentindo sobre a minha candidatura por porque tem medo de uma candidatura minha à Presidência, porque ela tem a capacidade de romper essa polarização que não interessa a nenhum brasileiro”, disse Moro. Nas pesquisas de intenção de voto, Moro aparece com um percentual que varia entre 8% e 11%, ficando na terceira colocação. Durante o programa 3 em 1, da Jovem Pan, os comentaristas analisaram o impacto das falas de Moro e a força que sua campanha vem ganhando.

Para o comentarista Rodrigo Constantino, Moro se perdeu no personagem que criou depois de deixar o governo em abril de 2020, criando uma imagem negativa para uma grande parte do eleitorado brasileiro. Além disso, o comentarista disse achar difícil que o ex-juiz consiga fugir dessa zona de 10% das intenções de voto. “Olha com quem o Moro se associou, com a turma do MBL. Achar que vai salvar o Brasil com essa patota é uma piada de mau-gosto. Infelizmente, o Moro se perdeu no próprio personagem que criou após a saída do governo. Isso não pegou bem para uma base enorme do eleitorado brasileiro e ele vai ter muitas dificuldades de sair dessa redondeza de 10%”, afirmou Constantino.

Confira o programa desta segunda-feira, 17: