Serrão: ‘Perda de tempo total de uma CPI inútil; Congresso deveria tratar de outras coisas’

Declaração foi feita durante a edição do programa 3 em 1 desta quarta-feira, 26, que discutiu a possível convocação de Bolsonaro na comissão

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2021 18h04 - Atualizado em 26/05/2021 20h50
Leopoldo Silva/Agência Senado - 20/05/2021Trabalhos da CPI foram criticados por comentaristas

Os senadores que integram a CPI da Covid-19 aprovaram nesta quarta-feira, 26, convocação de nove governadores, do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, de assessores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de auxiliares do Ministério da Saúde. Foram reconvocados o ex-ministro Eduardo Pazuello e o atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga. O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues protocolou um requerimento para ouvir o presidente Bolsonaro na comissão. Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta quarta-feira, 26, o comentarista Jorge Serrão criticou os trabalhos da CPI, dizendo que a população está cansada e que o Legislativo deveria estar cuidando de outras coisas. “O pior de tudo é a perda de tempo e de recursos, e também da nossa paciência. […] A população fica bastante de saco cheio. Os comentários que a gente ouve nas ruas são que as pessoas não estão gostando do que está acontecendo. Perda de tempo total de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) inútil. O Congresso deveria estar tratando de outras coisas”, disse Serrão, que continuou: “O que a gente espera é apuração. O brasileiro está de saco cheio completo da corrupção. A corrupção fez muito mal ao Brasil, por isso que eu insisto que vai ser muito difícil que um candidato que tem a corrupção colada nele tenha qualquer chance eleitoral no ano que vem”.

Em outro momento, o comentarista Rodrigo Constantino também teceu críticas à CPI, dizendo que os depoentes vêm mostrando o esforço que o governo federal teve no combate à pandemia e que os opositores vêm sendo humilhados. “A população percebe que é tudo uma grande farsa. Que são só narrativas vazias. Que eles só estão preocupados com esse tipo de denúncia desprovida de qualquer tipo de fundamento. Cada novo depoente que vai lá joga os fatos na cara deles. A ciência entra pela porta da frente. O esforço que várias áreas do governo fizeram na pandemia ficam evidentes aos olhos do públicos e eles (oposição) são humilhados.  […] O governo não tem nada a temer, deve deixar essa turma livre para esse tipo de discurso porque está pegando muito mal perante a opinião pública”, afirmou o comentarista.

Confira a íntegra da edição do programa 3 em 1 desta quarta-feira, 26: