Vampeta critica justificativa de Tite para ausência de Raphael Veiga na seleção: ‘Não me convence’ 

Em entrevista à Jovem Pan, o treinador explicou que o jogador palmeirense sofre com uma alta concorrência, brigando por vaga com Neymar, Philippe Coutinho e Lucas Paquetá, por exemplo

  • Por Jovem
  • 18/05/2022 13h03 - Atualizado em 18/05/2022 13h04
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Vampeta criticou Tite por não chamar Veiga para a seleção brasileira Vampeta criticou Tite por não chamar Veiga para a seleção brasileira

Tite concedeu entrevista ao Grupo Jovem Pan, na noite da última terça-feira, 17, e explicou a ausência de Raphael Veiga, destaque do Palmeiras, nas últimas convocações da seleção brasileira. De acordo com o treinador, o jogador palmeirense sofre com uma alta concorrência, brigando por vaga com Neymar, Philippe Coutinho e Lucas Paquetá, por exemplo. A justificativa, entretanto, não convenceu o comentarista Vampeta. Durante o programa “Bate-Pronto” desta quarta-feira, o pentacampeão do mundo afirmou que o armador do Verdão, maior artilheiro entre os clubes da Série A na temporada, merecia ganhar oportunidades com a Amarelinha.

“Não me convence! Respeito, mas o Lucas Paquetá joga no Lyon, oitavo colocado do Campeonato Francês. Não é o time da época do Juninho Pernambucano. Não é que o Veiga tem que ser titular, mas merece uma chance. O Tite é ex-atleta e sabe que os jogadores sonham em ter uma convocação. Não pode um meio-campista, que está jogando muito e ganhando vários campeonatos, não ter oportunidade na seleção. Isso aconteceu com o Dudu, com o Luan, na época do Grêmio. Na minha concepção, o Veiga merecia uma oportunidade. Não vamos esquecer que o Tite não chegou à seleção brasileira por fazer um bom trabalhar no Real Madrid ou por morar em Londres. Ele chega porque foi técnico de Campeonato Paulista, Brasileiro, Libertadores. Então, deveria enxergar com outros olhos o que representar o futebol sul-americano. O César Sampaio, que foi meu parceiro, está sendo conivente com isso”, disparou Vampeta.

Aos jornalista da Jovem Pan, Tite foi direto ao responder sobre o tema. “Situações são de concorrência, nós temos acompanhado. O Dudu já esteve conosco e eu digo que eles têm muita concorrência. Isso é conceito fechado. As opções se justificam a partir do modelo e do momento. Técnico é saber escolher e ouvir as críticas sobre essas escolhas”, disse. O treinador também explicou se há preferência pelos atletas que atuam na Europa, tema que foi bastante debatido nas redes sociais por torcedores. “É muito difícil saber o nível e quantificar isso. Qual a exigência da Premier League contra o Francês, o Espanhol ou o Brasileiro? Nós temos que avaliar. Trouxemos o César [Sampaio] para estar em mais jogos, rever conceitos, ouvir opiniões. Não tem aquela história de convocar porque joga fora, não foi esse critério. Vale o nível que ele está, o nível dos gramados que ele enfrenta. Se pego um gramado ruim como vou avaliar o jogo? Tem muitas variáveis. A palavra final é minha, mas tem um grupo de pessoas que observam”, completou.