Leila Pereira polemiza e diz que Palmeiras ‘caiu’ em 2014: ‘Quem salvou foi o Santos’

“Todo mundo sabe disso”, disparou a dona da Crefisa, em declaração que revoltou parte da torcida alviverde

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2020 14h06 - Atualizado em 14/08/2020 12h17
ReproduçãoLeila Pereira é a dona da Crefisa, principal patrocinadora do Palmeiras

Conselheira, patrocinadora e possível candidata à presidência do Palmeiras, Leila Pereira polemizou ao participar de uma live ao lado do treinador Vanderlei Luxemburgo na última terça-feira, 11. Ao relembrar a chegada ao clube, em 2015, a dona da Crefisa afirmou que o time alviverde “caiu” para a Série B no fim do ano anterior e que “quem salvou o Palmeiras foi o Santos“. “Sempre tem de pensar em vencer. O que me interessa é vencer. Eu entro para ganhar. É isso que me movimentou quando em 2015 começamos a parceria com o Palmeiras. O Palmeiras vinha numa situação calamitosa. Todos nós palmeirenses sabíamos disso. A nossa grande emoção era quando o Palmeiras conseguia se safar e não caía. Tanto que o Palmeiras em 2014 quase caiu. Aliás, ele caiu! Quem salvou o Palmeiras foi o Santos. Todo mundo sabe disso!”, disparou.

Há seis anos, o Palmeiras encerrou o Campeonato Brasileiro na 16ª colocação, ou seja, na última posição possível entre os times que não são rebaixados à Série B. Na rodada derradeira, a equipe alviverde empatou em casa com o Atlético-PR, chegou aos 40 pontos (segunda pior marca da história dos pontos corridos no Brasil para uma equipe que não caiu) e se livrou do descenso após ver o Santos fazer 2 a 1 no Vitória, em Salvador – caso o time baiano tivesse triunfado, o Verdão teria sido rebaixado.

Na época, o presidente palmeirense era Paulo Nobre – hoje adversário político de Leila nos bastidores do clube. Por isso, muitos torcedores entenderam a declaração da patrocinadora como uma indireta ao ex-mandatário. A dona da Crefisa, no entanto, desconversou sobre se candidatar ao comando do Palmeiras no fim de 2021. Para concorrer, ela precisaria ser reeleita para o Conselho Deliberativo em fevereiro do ano que vem e depois ter chapa aprovada em votação do órgão.

“Sou conselheira do Palmeiras, hoje não poderia ser candidata. Preciso ser reeleita. Eu, com certeza, sou candidata à reeleição ao Conselho do Palmeiras. Vou ficar muito feliz se o associado continuar confiando no meu trabalho. Acho que o papel do conselheiro é representar o associado e os torcedores. Sempre frequentei muito o clube, fiz muitos eventos para os associados”, disse Leila. “Se eu for reeleita, aí a gente volta a conversar. Por enquanto sou candidata à reeleição”, acrescentou, antes de avisar: “eu não saio mais do Palmeiras. É a minha casa. Mesmo se não for reeleita, vou continuar contribuindo com o Palmeiras. Mas conto com os associados para me dar oportunidade de continuar conselheira”.