‘Fagner não deveria ter sido expulso contra o Palmeiras’, polemiza Flavio Prado 

O comentarista do Grupo Jovem Pan se apegou a um detalhe específico do lance para justificar a opinião; entenda 

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 14h06
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/André Anselmo/Estadão ConteúdoFlavio Prado disse que não teria expulsado Fagner no clássico entre Corinthians e Palmeiras, na Neo Química Arena

O comentarista Flavio Prado disse que a expulsão de Fagner no clássico entre Corinthians e Palmeiras, na última quinta-feira, 10, na Neo Química Arena, foi equivocada. Em participação no Esporte em Discussão desta sexta, 11, no Grupo Jovem Pan, o jornalista admitiu que o time alviverde foi amplamente superior ao rival e mereceu vencer o jogo válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, mas afirmou que teria dado apenas um cartão amarelo ao lateral alvinegro no lance que originou o primeiro gol dos comandados por Vanderlei Luxemburgo, no fim da etapa inicial. Flavio argumentou que a bola chutada por Lucas Lima, e bloqueada com a mão pelo atleta corintiano, não entraria no gol, e que, portanto, ele não deveria ter recebido o cartão vermelho. 

“O Palmeiras nunca teve dificuldades, dominou amplamente o jogo e poderia ter ganhado de até mais. Quando o Fagner foi expulso, para mim, de maneira errada, aí a coisa desandou de vez. Foi aí que o Corinthians não se achou. Para mim, a bola não entraria. Portanto, seria passível de cartão amarelo. É claro que o Fagner não sabia disso. Ele meteu a mão porque achou que a bola iria entrar, mas o que ele achou ou não, não vem ao caso”, justificou Flavio Prado. “Pela regra, na minha visão, o correto seria que ele recebesse um cartão amarelo. O VAR não entrou em ação, na minha opinião falhou, e o árbitro ficou vendido no lance, porque foi tudo muito rápido. Era um lance para VAR, e não para árbitro, mas, de qualquer forma, na minha visão, foi uma decisão errada. A maneira como ele foi expulso foi equivocada, e o Palmeiras perdeu a chance de fazer ainda mais gols”, acrescentou. 

Também comentarista do Grupo Jovem Pan, Mauro Beting respeitou a opinião de Flavio, mas discordou dela. “Pelo texto da regra do jogo, quando um jogador evita um gol ou uma óbvia chance de gol, o que para mim era o caso, tem que ser expulso. A bola não iria entrar, isso é um fato, mas, para mim, ele estava impedido uma óbvia chance de gol. Por isso, para mim, foi expulso justamente”, disse Beting. “Eu discordo da interpretação do Flavio, mas ela também é lógica, porque a regra do jogo sugere este tipo de interpretação. O próprio termo ‘óbvio’. O que é óbvio? O que é óbvio para mim pode não ser óbvio para os outros. A verdade é que a regra, ao contrário do que diz o Arnaldo Cesar Coelho, não é clara”, finalizou. 

Confira o debate completo sobre o tema no vídeo abaixo: