Flavio Prado: ‘A seleção brasileira fora da TV aberta será esquecida’

A opinião do comentarista do Grupo Jovem Pan fez o Esporte em Discussão ‘pegar fogo’; assista

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2020 14h49
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Luis Figueiredo/CBFFlavio Prado falou sobre a situação brasileira fora da TV aberta

A seleção brasileira venceu o Uruguai por 2 a 0, na noite da última terça-feira, 17, no Estádio Centenário, em Montevidéu, em confronto válido pela quarta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A partida, no entanto, não foi acompanhada por muitos brasileiros, já que não foi transmitida na TV aberta. Ao longo do programa Esporte em Discussão, do Grupo Jovem Pan, Flavio Prado afirmou que caso a situação é preocupante. No entendimento do comentarista, a Canarinho está ficando cada vez mais distante da população.

“É muito claro para mim: muita gente nem sabe que a seleção brasileira esta jogando. E essa briga com a TV aberta é um tiro no pé. Vai cada vez ficar mais distante. Eu fiz uma pesquisa em rede social perguntando se as pessoas pagariam para ver o Brasil jogar, tendo um resultado de 97% dizendo que ‘não’. E, hoje, questionei se as pessoas assistiram ao jogo, e 86% também disseram que ‘não’. Ou seja, vai cada vez ficando mais distante. Hoje, a pessoa torce para o clube e não para a seleção. As pessoas não conhecem mais a seleção e, quando não joga o Neymar, é ainda pior. A seleção pode desfilar na Avenida Paulista que não vão saber quem é”, disse.

“A CBF só cuida da seleção brasileira, enquanto deixa os times na mão. Agora, ela está perdendo esse produto com a briga que tem com a TV aberta. É uma burrice! O que fazia a seleção estar viva era o Brasil estar passando na Globo. Precisa dar um jeito para vender o produto dela porque para o povo esquecer a seleção é rápido”, completou Flavio Prado.

Assista ao debate abaixo: