Vampeta esclarece comentário sobre racismo no caso Gerson: ‘Eu não minimizei’

Confira o que o comentarista do Grupo Jovem Pan falou sobre o caso envolvendo o flamenguista e Índio Ramírez, do Bahia

  • Por Jovem Pan
  • 22/12/2020 12h01 - Atualizado em 22/12/2020 14h59
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/NAYRA HALM/ESTADÃO CONTEÚDOVampeta disse não ter minimizado o caso envolvendo Gerson e Ramírez

O comentarista e ex-jogador Vampeta tratou de explicar a sua declaração sobre o caso em que Gerson, do Flamengo, afirma que o colombiano Ramírez, do Bahia, praticou racismo, na partida do último domingo, 20, no Maracanã, pelo Brasileirão. Logo após participar do programa Mesa Redonda, da “TV Gazeta”, o Velho Vamp foi acusado de minimizar o incidente. No programa Esporte em Discussão, do Grupo Jovem Pan, ele esclareceu a sua opinião.

“Meu nome é Marcos André. Eu virei Vampeta, eu não nasci Vampeta. Para virar Vampeta e chegar lá foram dias, dias e dias. Às vezes, a pessoa coloca o pensamento de ‘vamos ter um pouco mais de calma’ sobre o assunto… Porque a gente vê isso no mundo inteiro, igual aconteceu entre Neymar e o jogador do Olympique de Marseille. Então, o que eu quis dizer: um pouco de calma porque nós não vamos resolver um problema histórico com esse caso. E eu não sou de acordo com racismo. Não vamos criar um monstro. Vamos ver qual é a vida do outro cara. Então, foi isso que eu quis dizer… Aí disseram ‘o Vampeta é racista’. Eu vim de uma comunidade, tenho amigos negros e brancos. Ando no meio de todos”, disse na última segunda-feira, 21.

“Eu não minimizei o caso do Gerson. Não, eu só quis dizer que precisamos analisar com calma, escutar o outro lado, vamos ver se o cara [Ramírez] é um miserável mesmo e odeia a outra cor. Porque você também pode acabar com a carreira de um atleta de 22 anos, que é novo. Não estou concordando com o racismo, não. Se for comprovada a injúria, que ele seja punido”, complementou.

Assista ao comentário de Vampeta abaixo: