Ações da Eletrobras chegam a saltar 10% com aprovação de privatização no Senado

Mercado avalia que, se texto seguir integralmente, oferta de capitalização prevista para primeiro trimestre de 2022 poderá chegar a R$ 25 bilhões

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2021 06h37
Marcelo Camargo/Agência BrasilEletrobras teve privatização aprovada no Senado

Os papéis ordinários com direito a voto da Eletrobras, que teve privatização aprovada no Senado nesta sexta-feira, fecharam com alta de 5,98% e as ações preferenciais, sem direito a voto, subiram 5,94%, mas chegaram a saltar mais de 10% na máxima. O projeto discutido no Senado será apreciado novamente pela Câmara dos Deputados. O grupo norte-americano Goldman Sachs, que recomenda a compra das ações da Eletrobras, avalia que, se o texto seguir integralmente, a oferta de capitalização prevista para o primeiro trimestre de 2022 poderá chegar a R$ 25 bilhões. As empresas elétricas têm sofrido desvalorizações na Bolsa de Valores nos últimos meses devido à seca no Brasil. Mas, com a valorização da Eletrobras e Vale, o Ibovespa fechou em leve alta de 0,27% nesta sexta-feira, 19, a 128 mil pontos. A bolsa acumula, porém, a segunda semana seguida de queda com 0,8%. O movimento veio principalmente de bancos como Itaú, Unibanco e Bradesco, que acompanharam o viés negativo do mercado de ações nos Estados Unidos. Nesta sexta, os três principais índices de Wall Street fecharam em baixa, após a fala sobre juros de James Bullard, autoridade do Fed, Banco Central norte americano. Segundo ele, a inflação nos Estados Unidos está mais intensa com projeção de aumento dos juros a partir do próximo ano.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos