Apesar de restrição a operações, violência no Rio de Janeiro diminui na pandemia

Os dados ainda não finalizados do Instituto de Segurança Pública vão na mesma direção

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2020 08h43 - Atualizado em 04/08/2020 08h58
FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDODe acordo com a plataforma Fogo Cruzado, o Estado teve em julho uma redução significativa no número de tiroteios e mortes nas favelas

A pandemia de Covid-19 trouxe muitos problemas para a rotina das pessoas, mas em termos de violência e criminalidade no Rio de Janeiro houve redução. É bem verdade que, desde junho, há uma decisão do Supremo Tribunal Federal que proíbe operações da policia em favelas e áreas carentes — apenas as estratégias com justificativa estão permitidas.

De acordo com a plataforma Fogo Cruzado, o Estado teve em julho uma redução significativa no número de tiroteios e mortes nas favelas: foram 323 ocorrênciass. Apesar do número ser expressivo, representa uma queda de 54% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, no mês de julho, 94 pessoas foram baleadas — 52 morreram e 42 ficaram feridas. Os dados apontam uma redução de 68% em relação a julho de 2019, quando houve 293 baleados — 163 mortos e 130 feridos.

Os dados ainda não finalizados do Instituto de Segurança Pública vão na mesma direção: redução dos índices de criminalidade no mês de julho. Homicídios dolosos teve queda de 24%, latrocínio de 54%, morte em intervenção policial de 78% e houve, ainda, queda nos roubos de rua, veículo, carga, coletivo, comercio, residência e aparelhos celulares.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga